Blog da Ceci

Discussões sobre tendências, carreira e trabalho em Comunicação, para pensar e discutir

Estratégia de conteúdo e posicionamento institucional

jul 2020 | Comunicação, Conteúdo, Estratégia, Identidade, Imagem, Inovação, Marketing, Oportunidade, Reputação, Tendência, Trabalho

O assunto é estratégia de conteúdo e posicionamento. Esse tópico tem sido super relevante atualmente, seja do ponto de vista da demanda das marcas, seja de ofertas de trabalho. 

E o que é a estratégia de conteúdo? É um guia para dar suporte a todos os níveis de relacionamento que uma determinada marca vai precisar iniciar, manter e/ou desenvolver. E como tudo na vida, existem muitas formas eficientes de trabalhar com conteúdo. Obviamente vou falar da minha 😉

Como faço

Eu sempre olho para a estratégia de conteúdo e posicionamento contextualizada na estratégia da organização. E na minha metodologia, o conteúdo é a terceira etapa, depois da definição de território e de identificadas as oportunidades e exercitados os olhares estratégico e empático. 

Como faço isso? Criando um quadrante que é resultado dos três interesses – público, dos públicos e da organização, mais o interesse específico do público que vai ser impactado pela comunicação.

Dessa forma, não só garantimos o foco no que é importante e relevante, como também mapeamos se determinado conteúdo para um público pode representar risco de crise para outro. 

Um exemplo? Falar em investimentos num momento de demissões. Concordam que investimentos são importantes para acionistas, para mercado, para concorrência? E o que dizer desse conteúdo num momento em que pessoas estão ficando desempregadas? Melhor não, certo? Ou, se sim, que seja feito de forma consciente de que há aí um risco, o que vai te possibilitar tratar a mensagem com o devido cuidado.

Outro ponto que recomendo é estruturar a matriz de conteúdos em eixos, temáticas e mensagens-chave. Eixos são grandes dimensões de conteúdo. Temáticas, reduções dessas dimensões, que consideram o que cada um dos eixos significa para a organização. Já mensagens-chave são os elementos cruciais ligados às temáticas, que deverão permear todas as mensagens corporativas. 

Identidade, imagem, reputação

A gente estrutura tudo isso a partir dos elementos identitários da marca, ou seja, aqueles que a definem e, principalmente, a diferenciam das demais. Esse formato permite trabalhar com três níveis de detalhamento possíveis para os conteúdos — eixos, temáticas e mensagens-chave —, que poderão ser utilizados de acordo com o estágio do relacionamento existente com cada um dos públicos.

 Garante, também, que vamos nos manter disciplinados na forma de nos referirmos a determinados assuntos. Significa coerência nas imagens e, como consequência, reputação alinhada à identidade.

Depois, você vai desdobrar essa estratégia de conteúdo e posicionamento com o que é de praxe, estruturar personas, aplicar SEO etc. Mas fará isso com a certeza de que os assuntos abordados têm um porquê claro e realmente estratégico para o resultado da marca como um todo, e não somente para os indicadores de comunicação. 

Quer saber mais?

Essa etapa é parte de uma metodologia que posiciona a comunicação para além da função de intermediário ou meio entre a organização e seus públicos: a comunicação como elo entre as demandas da sociedade e os objetivos estratégicos da marca. Vimos aqui a etapa 1: definição de território, a etapa 2: identificação e oportunidades: olhares estratégico e empático e estamos na etapa 3. conteúdo e posicionamento institucional.

Quer continuar na leitura? Bora na etapa 4. geração de conversas com públicos (canais). Recomendo também a temporada 1 do podcast Comunicação nossa de cada dia. Lá, toda segunda-feira de agosto terá um episódio novo com uma das etapas para você perceber melhor como eu faço.

Dúvidas ou bate-papo? Deixa aqui sua mensagem ou então me chama no LinkedIn. E se quiser arregaçar as mangas e estudar mais, dá uma olhada nos cursos que a gente pode organizar.

 

Por Cecília Seabra

Por Cecília Seabra

Jornalista, consultora, mentora, pesquisadora, docente e apaixonada pela Comunicação. Mãe de gente e mãe de bicho. Atuo há 21 anos na área, com experiência que é resultado de passagem por todos os cargos e funções em agência, gerenciamento de crises, além de coordenação e gestão de comunicação e sustentabilidade em marcas líderes nos seus segmentos.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *